A história de Zaqueu, o publicano 

Share Button

A história de Zaqueu ganhou mais destaque após a consagrada música de Régis Danese “Como Zaqueu”. Neste modelo de aula para o departamento infantil da igreja evangélica, vamos compreender o que podemos aprender com esta passagem bíblica, e como podemos ensinar às crianças a compreender que Cristo está a nosso favor, não importa o que façamos ou quem sejamos. Veremos que essa história também pode nos ensinar sobre o amor de Jesus com os que sofrem rejeição, ou que estão sofrendo por dentro e não tem com quem se abrir. Recomendamos sempre que a história seja melhor adaptada para a idade das crianças de sua sala de aula

Texto base: Lucas 19:1 a 10.

Textos auxiliares: Mateus 9:10 e 11 e Marcos 2:15

Objetivo: as crianças devem compreender, com a história de Zaqueu, Deus se importa conosco, independente do que os outros pensem de nós.

Introdução

Quem aqui já esteve em lugar que tinha alguém muito importante? Deixe as crianças pensarem e responderem com base em suas experiências pessoais. Ou então, quem já esteve em um evento muito importante, cheio de pessoas? Mais uma vez, deixe as crianças falarem. Vocês perceberam como o lugar fica cheio, e as pessoas ficam todas falando ao mesmo tempo? Sempre que existe um evento com alguém importante, todo mundo quer ver esta pessoa, e todo mundo quer sentar no melhor lugar, para ver melhor a pessoa. Na história de hoje vamos ver o que uma pessoa fez para conseguir ver e ouvir o que Jesus ensinava.

História 

Hoje nós vamos aprender sobre um homem chamado Zaqueu. Ele morava em uma cidade muito importante na época de Jesus, Jericó. Lá em Jericó, Zaqueu trabalhava como cobrador de impostos. As pessoas que cobravam imposto também eram chamados de publicano. Essa cidade de Jericó era muito importante para o comércio da época, porque quando as mercadorias chegavam na região da Palestina (dependendo da idade das crianças, diga região de Israel, para não confundir) precisava passar obrigatoriamente por Jericó. Nesta cidade havia uma alfândega, ou seja, um lugar que todo comerciante precisava mostrar seus produtos e seus documentos para que os governantes saberem que estava tudo certo.

Os cobradores de impostos eram odiados pelos judeus, mesmo se o cobrador fosse judeu, como Zaqueu. Eles não gostavam dos cobradores de impostos porque muitos deles cobravam impostos a mais para pegar uma parte do dinheiro para ele. Além disso, os impostos eram dados para o imperador romano e não para Israel, por isso, muitos judeus consideravam os cobradores de impostos como traidores.

Professor, perceba que a história de Zaqueu possui muitos detalhes. Se as crianças forem muito pequenas, com oito anos ou menos, esses detalhes não precisam ser falados, ou podem ser adaptados para uma linguagem mais fácil.

Certo dia, Jesus foi ensinar nesta cidade e todo o povo ficou sabendo disso e ficou muito empolgado. Todos começaram a seguir Jesus e logo Jesus estava rodeado de pessoas. No meio daquela multidão estava Zaqueu. Só que tinha um detalhe muito importante, Zaqueu era baixinho, por isso, ele não conseguia ver nada. As pessoas se empurravam aqui e ali, Alguns subiam em pedras, outros em bancos e cadeiras, mas Zaqueu não conseguia ver Jesus de jeito nenhum. Então, ele teve uma ideia, subir numa árvore. Ao ver que perto de Jesus havia uma árvore que ele conseguiria subir, rapidamente, Zaqueu subiu na árvore. Ninguém dava espaço para Zaqueu porque muitos consideravam ele um traidor e pecador, porque era cobrador de impostos.

Vendo essa história de Zaqueu, podemos ver que muitas vezes achamos que só os outros são pecadores, mas na verdade todos nós pecamos. Precisamos sempre nos controlar para não pecar, mas nem sempre conseguimos; e quando pecamos estamos nos distanciando de Deus.

Ao ver Zaqueu, Jesus falou de forma bondosa com ele, dizendo que queria fazer uma refeição na casa dele, de Zaqueu, surpreendendo a todos que estavam ali, pois todos achavam que Zaqueu era um homem mau. Deus sempre quer falar bondosamente conosco, mesmo quando pecamos. Ele nos ama independente de termos pecado ou não, ele sempre está disposto a nos perdoar e ficar conosco. Foi o que aconteceu com Zaqueu. Jesus não olhou para Zaqueu como se fosse um traidor ou ladrão, apenas demonstrou amor e bondade.

Rapidamente, Zaqueu desceu da árvore e foi para sua casa fazer a refeição. Os judeus que estavam por ali acharam estranho Jesus querer fazer uma refeição na casa de Zaqueu. Muitos que estavam por ali começaram a criticar Jesus porque ele queria ter amizade com um cobrador de impostos.



Jesus conhecia a história de Zaqueu e sabia como as pessoas não gostavam de Zaqueu, mesmo assim foi bondoso com o cobrador de impostos. Jesus quer ser bondoso conosco, mesmo se agirmos mau. Ele quer que a gente tenha coragem de nos aproximarmos dele.

Conclusão 

A história de Zaqueu termina com ele tão feliz que declarou que dividiria o que tinha com os pobres e se alguém tivesse alguma queixa contra ele e acusasse Zaqueu de já ter roubado alguém, ele devolveria quatro vezes o valor que a pessoa reclamasse.

Quando Zaqueu foi escolhido por Jesus, ficou tão feliz que queria demonstrar isso através de suas atitudes. Da mesma forma, quando decidimos buscar Jesus, ele não nos recusa, ele nos aceita do jeito que somos. Não importa o que falem da gente e nem o que tenhamos feito de errado.

Oração

Oração para visitantes e crianças não salvas. Se você nunca teve a oportunidade de pedir que Jesus esteja contigo para o resto da vida, vamos orar para que Ele te veja e entre em seu coração. ORE.

Oração para crianças salvas. Se você já tem Jesus em seu coração, mas fez coisas erradas e deseja pedir perdão de seus pecados, vamos orar para que Deus te ajude a se manter longe do pecado.

Outras histórias que demonstram Jesus interagindo com outras pessoas:

6 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *