Busque renovação da mente e conhecimento 

Share Button

A renovação da mente, mencionada por Paulo, na carta aos romanos, representa muito mais do que uma simples mudança de ponto de vista. Ao entendermos que temos uma nova fé, nossa mente precisa ser trabalhada para que andemos sempre segundo o cristianismo. Renovar nossa mente não significa apenas dizer que é cristão, mas sim provar isso através de nossa forma de pensar, de raciocinar. A renovação da mente também nos remete a deixar de seguir os ensinamentos de homens, como religiosos, e observar, estudar nas escrituras se o que estamos aprendendo é correto, coerente. O costume de aceitar tudo o que nos falavam deve ser trocado pela costume de analisar tudo o que nos ensinam, não para criar contendas e divergências, mas para nos policiarmos e não cair em conceitos humanos.

Na carta que João escreve à igreja de Pérgamo (livro de Apocalipse capítulo 2, versículos de 12 à 17) podemos perceber que sua intenção maior é dar discernimento aos fiéis para que não caiam na lábia de líderes que manipulavam as pessoas para seguirem filosofias e ideologias que nada tem à ver com o cristianismo.

Ao anjo da igreja em Pérgamo escreva: Estas são as palavras daquele que tem a espada afiada de dois gumes. Sei onde você vive, onde está o trono de Satanás. Contudo, você permanece fiel ao meu nome e não renunciou à sua fé em mim, nem mesmo quando Antipas, minha fiel testemunha, foi morto nessa cidade, onde Satanás habita. No entanto, tenho contra você algumas coisas: você tem aí pessoas que se apegam aos ensinos de Balaão, que ensinou Balaque a armar ciladas contra os israelitas, induzindo-os a comer alimentos sacrificados a ídolos e a praticar imoralidade sexual. De igual modo você tem também os que se apegam aos ensinos dos nicolaítas. Portanto, arrependa-se! Se não, virei em breve até você e lutarei contra eles com a espada da minha boca. Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas. Ao vencedor darei do maná escondido. Também lhe darei uma pedra branca com um novo nome nela inscrito, conhecido apenas por aquele que o recebe. Apocalipse 2:12-17

O trecho revela que a igreja de Pérgamo estava caminhando para o lado errado. Embora haja diversos estudos sobre os detalhes, o que fica claro é que, os líderes estavam se mantendo e comendo das ofertas dos fiéis, além de estarem incentivando a prostituição, e, possivelmente, eram a favor da poligamia. Apesar de estarem seguindo o cristianismo, não buscaram uma renovação da mente, continuavam com suas velhas práticas.



Renovação da mente e manipulação da mente 

Não quero discutir quem eram os nicolaítas, ou exatamente o que ocorria em Pérgamo naquele tempo. O intuito deste texto é nos alertarmos para possíveis manipulações de nossa fé. Por isso, queremos defender que a renovação da mente implica em exercitar nossa mente a evitar discursos manipuladores. A melhor forma para isso é orando e buscando direção do Espírito Santo para que nos livre de todo laço do passarinheiro.

Sabemos que muitos líderes religiosos utilizam o seu poder de influência e liderança para implantar suas ideologias na igreja que governa, deixando seus pontos de vista e suas opiniões se tornarem mais importantes que um estudo equilibrado e imparcial.

A renovação da mente mencionada por Paulo, em Romanos 2 implica a não pensarmos que somos superiores aos outros. Logo em seguida, o apóstolo começa seu discurso sobre a comparação da igreja de Cristo com o corpo humano e seus membros. Existem diferentes teologias, o que é natural, mas não podemos viver uma religiosidade, onde atos religiosos e costumes sejam mais importantes que o amor ao próximo e a misericórdia, por exemplo.

Como identificar 

Ora, para sabermos se alguém fala de si, ou se verdadeiramente ensina o que é da verdade, precisamos conhecer a base de nossa fé. Como cristão, preciso ler, entender e estudar os livros da Bíblia com calma e alerta para identificar quando alguém ensina o que contradiz os ensinamentos do Messias – Jesus. Também é imprescindível pedirmos ao Eterno por sabedoria e discernimento, para que seu Santo Espírito nos guie e nos mostre o que fazer, como fazer e quando fazer.

Não existe uma fórmula mágica, mas nossa renovação da mente começa com um coração quebrantado, disposto a servir o pai. Não adianta preocupações teológicas se nosso coração não está aos pés do Pai.

Não estamos livres de errar 

Mas se devemos estar alertas para não sermos enganados e manipulados, também devemos ter sabedoria  para não falarmos de nós mesmos e identificarmos o que é nossa opinião do que é verdade absoluta. O que é interpretação e o que é fato. Por isso, ressaltamos que o texto de Romanos 2 é direcionado sobre a renovação da mente de forma pessoal, como uma reflexão particular e não como motivo de criticarmos e discordarmos de tudo e de todos. Posso ter minhas convicções sobre, por exemplo, Adão e Eva, ou sobre o Apocalipse, mas não posso defender isso como verdade absoluta e renegar olhares diferentes do meu. Além de ficarmos atentos para não sermos manipulados por vãs filosofias, devemos igualmente termos humildade e sabedoria para nós mesmos não virarmos manipuladores e intolerantes.

Um novo cérebro 

Para que nossa fé não esfrie, necessitamos renovar nosso cérebro para que tenhamos duas armas poderosas: sabedoria e certeza da salvação.

Provérbios 9:10 – “O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo é prudência.”

Renovação da mente também significa ponderação para discernir o certo do errado. O que é de Deus e o que é dos homens. Vivemos em uma época que algumas igrejas pregam muitas doutrinas e apontam seu ponto de vista como “de Deus”. Tudo é revelação, visão. Se não tivermos sabedoria e discernimentos acabamos ouvindo palavras conflitantes e já não ouviremos uma pregação como vinda de Deus e sim do homem, enfraquecendo nossa fé. Muitas pessoas se esfriam e desviam porque não ouvem mais Deus falando e sim homens, e chega uma hora que sua fome não é saciada.

Peçamos a Deus sabedoria para não deixar que opiniões e conceitos humanos minem seu coração. Assim como não deixar que nosso ponto de vista e forma de pensar seja imposto aos outros como verdade divina. Devemos buscar uma renovação da mente alinhada com Cristo, o cabeça da igreja. Temos que ter sabedoria também de entender que muitas vezes nosso ponto de vista não é verdade única.

Miquéias 7:8 “Ó inimiga minha, não te alegres a meu respeito; ainda que eu tenha caído, levantar-me-ei; se morar nas trevas, o SENHOR será a minha luz.”

Constantemente somos colocados à prova. Dificuldade financeira, contendas familiares… nesses momentos que palavras de dúvidas são lançadas em nossos ouvidos. “Será que tudo não passa de coincidência? Deus existe mesmo? A arca de Noé existiu? Houve a torre de Babel? Por que acreditar na Bíblia?”. Começamos a ter dúvida se tudo que aprendemos e vivemos realmente prova a existência de Deus. “Talvez, tudo não tenha passado de acaso”. Por isso, a renovação da mente também tem relação com a certeza da salvação.

Peça a Deus sempre certeza da salvação. A passagem de Miquéias nos ensina a confiar em Deus nas adversidades. Não apenas na dificuldade financeira ou de saúde,  mas nas adversidades internas, quando nós mesmos duvidamos da existência de Deus. Nos momentos de dúvida, tenha sabedoria. Deus nos oferece uma mente nova, renovada, justamente para que não nos deixemos levar por filosofias humanas ou conflitos internos.

Leia também:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *