Como criar uma lista de tarefas domésticas para os filhos 

Share Button

Pode parecer simples, mas montar uma lista de tarefas domésticas para os filhos é mais complexa do que pensamos. Isso porque envolve diversas variáveis como idade, quantidade de irmãos, rotina familiar, condição financeira da família etc. Neste texto queremos dar algumas orientações básicas para que os pais consigam montar sua lista sem grandes problemas. Este é um importante passo para o desenvolvimento social das crianças e adolescentes. Além de passarem a assumir responsabilidades familiares, essas atividades ajudam a criar um senso de coletividade, melhoram a empatia e ainda aumenta a autoconfiança de seus filhos. Você pode pegar papel e caneta para anotar nossas principais orientações, você pode também imprimir este texto ou então salve esta página em favoritos  

Em primeiro lugar queremos ressaltar os benefícios ao delegar uma lista de tarefas domésticas para os filhos. Segundo a pedagoga, Renata Sanches, em entrevista para o portal Uol (categoria estilo), as crianças aprendem a respeitar mais o serviço dos outros, uma vez que ela passa a perceber que tudo o que precisa ser arrumado dá um certo desgaste. Uma criança que percebe o trabalho que dá para arrumar o quarto vai começar a pensar melhor na hora de brincar para não bagunçar tanto. A educadora Adriana Friedman, na mesma matéria, ressalta ainda que a participação nos afazeres domésticos ajuda a criança a prevenir acidentes, melhora a higiene pessoal e a organização. 



Crianças de 2 a 8 anos 

Sua lista de tarefas domésticas para os filhos pode ser feita assim que a criança completa dois anos. Para crianças de dois ou três anos, a lista deve conter atividades simples, como: 

  • Guardar os brinquedos 
  • Ajudar a alimentar animais de estimação 
  • Jogar lixo no lixo 
  • Pegar coisas simples (uma fruta, um jornal, um sapato que esteja em local acessível) 
  • Limpar coisas que caíram no chão e ajudar a varrer com aquelas mini vassouras 
  • Pegar suas roupas para se vestir 
  • Já as crianças com quatro ou cinco anos já podem fazer algo a mais como: 
  • Ajudar a arrumar e retirar as refeições 
  • Ajudar a arrumar as compras do mercado 
  • Guardar suas roupas em locais acessíveis 

Normalmente, entre cinco e seis anos, as crianças já podem reclamar de suas atividades, achando chato ter que ajudar em casa. Neste caso, os pais devem ressaltar como é importante todos ajudarem a manter a casa arrumada e citar exemplos de como o papai e a mamãe ajudam a organizar a casa. Agora, você já pode oferecer algumas atividades que eles consigam realizar sem a supervisão de um adulto constante como: 

  • Dobrar a roupa lima 
  • Separar as roupas para lavar (por cor ou por tipo de tecido) 
  • Arrumar o quarto todo 
  • Ajudar a limpar, passar pano, limpar móveis ou passar o aspirador de pó 

Crianças com 9 a 14 anos 

A partir de nove anos de idade já é bom que essa lista de atividades funcione como uma agenda. Você pode criar uma lista de tarefas para os filhos por dia da semana. Por exemplo, trocar a roupa de cama toda segunda-feira. As crianças de nove ou dez anos já podem também ajudar a preparar as refeições. Nesta idade, além da tabela de afazeres domésticos, os pais também já podem criar restrições em outras atividades, como ficar apenas uma hora por dia no computador, ver televisão, no máximo duas horas por dia etc.  

Algo fundamental, principalmente para a família cristã, é sempre indicar um livro para seu filho ler. Claro que o livro deve ser adequado à idade, mas pode ser sobre diversos assuntos. Pode ser um livro de literatura ou contos, mas ao chegar a onze ou doze anos, você já pode indicar livros sobre comportamento dos adolescentes, boa alimentação, meio ambiente etc. 

Vejamos um exemplo pratico. Vamos supor que seu filho estuda de manhã; caso seu filho estude à tarde, basta definir as obrigações que listamos à tarde para que seu filho faça de manhã. 

Outra dica é definir algumas proibições para os dias da semana. Por exemplo, segunda-feira não usar computador, terça-feira não ver televisão, quarta-feira não usar celular, quinta-feira não jogar vídeo game e sexta-feira não comer doces. Essas são apenas sugestões, que os pais podem seguir ou não, dependendo da rotina de sua família. 

Você pode até criar pequenos estímulos, como ajuda financeira ou “tempo extra no computador”, mas não caia no erro de transformar os benefícios em moedas de troca. Para que isso não ocorra, uma dica é não dar o “prêmio” logo após a atividade, e nem mesmo mencionar antes que ao cumprir tal tarefa, a criança ganhará um presente. Espere a criança realizar suas obrigações, elogie sua iniciativa e horas depois (às vezes, até mesmo em outro dia), ofereça o benefício com frases do tipo “ultimamente você tem ajudado muito em casa, por isso, nesta semana você vai ganhar uma hora a mais no computador”. Não especifique um dia ou uma atividade, seja generalista. Não diga algo como “já que você arrumou o quarto, vamos fazer um passeio”. Outro exemplo seria “na última semana você se dedicou muito nas tarefas de casa. Parabéns! Você também está indo muito bem na escola. Nós vamos passear no shopping para comemorar isso”. 

A partir dos doze anos, algumas tarefas mais autônomas, como ir ao mercado, ir comprar algo na loja de elétrica ou levar algo a alguém já podem ser delegadas. 

Adolescentes 

Basicamente, o esquema de tarefas e agenda segue o mesmo. As atividades da lista de tarefas domésticas para os filhos adolescentes podem ser bem parecidas com a que passamos anteriormente, a maior mudança deve ser na cobrança de um bom trabalho e dedicação aos estudos. Os adolescentes começam a ter uma vida social mais cheia e tendem a ser menos dedicados nos afazeres domésticos. É indicado que eles façam limpezas maiores e realizem as tarefas que ocupem mais tempo. Algumas tarefas que antes ajudavam a fazer, como limpar o banheiro, agora já podem fazer sozinhos. Peça que façam bem feito. Saiba cobrar os resultados, para não cansa-los e nem desestimula-los. Quando disserem que estão cansados ou com preguiça, converse explicando como é importante que ajudem. Diga que você reconhece o esforço deles. Saiba conversar quando eles pedirem. A própria agenda de tarefas pode ser feita em conjunto. Deixe que eles também falem sobre o que gostam e não gostam de fazer em casa. 

Além da lista de tarefas domésticas para os filhos adolescentes, comecem a conversar mais sobre faculdade, sobre casamento, vida financeira e outras responsabilidades. Indicamos para esta idade livros que tenham um ensinamento maior de cidadania.   

Eis alguns livros que recomendamos para os adolescentes. 

  • Deus chamou uma garota, Shannon Kubiak 
  • Só para meninas apaixonadas, Eveline Ventura 
  • Eu escolhi esperar. Para Elas. Equipe Eu escolhi esperar 
  • A batalha de toda adolescente, Shannon Ethridge e Stephen Arteburn 
  • O livro de tudo, Priscila Alcântara 
  • Você é linda, Jenna Lucado – mais voltado para as meninas (mulheres) 
  • #ficadica pra ser esperto, Ed Strauss – assuntos gerais 
  • A verdade nua e crua, Josh Mc Dowell – fala de sexualidade 
  • Deus me chamou e agora?, Lúcio Barreto.  Excelente livro para os jovens sobre a obra no corpo de Cristo 
  • Tô ligado em Jesus,  Danny Lehmann e Scott Tompkins.  
  • Uma palavra aos moços, JC Ryle.  

Faça sua lista 

Lembre-se que a lista de tarefas domésticas para os filhos serve para desenvolver o senso de responsabilidade, higiene pessoal, autocontrole, organização do tempo, organização financeira, além de muitos outros benefícios, portanto, tenha paciência ao cobrar seus filhos e tenha sabedoria para que eles percebam que eles mesmos serão beneficiados ao cumprirem as atividades.  

Seguem alguns exemplos de tabelas. Se você tem uma conta no Pinterest, você pode salvar em suas pastas. Se quiser, você pode clicar com o botão direito do mouse e depois clicar em “salvar como”.

Para ler mais textos importantes para a família cristã, leia também:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *