Como devemos jejuar? 

Share Button

Uma das dúvidas mais recorrentes para quem inicia uma caminhada na fé cristã é como devemos jejuar? A bíblia nos oferece diversas dicas sobre o jejum, nos ajuda a entender seus motivos, como pode ser feito e por que deve ser feito. A primeira coisa que nos vem à cabeça quando falamos em jejum é que ficaremos sem comer e/ou sem beber. Neste texto vamos ver que, hoje em dia, muitos outros tipos de jejum podem, e devem, ser praticados. Isso não significa, no entanto, que não devemos fazer o tipo mais comum de jejum que é, justamente, o de ficar sem comer por um período determinado.

O jejum faz parte inerente da vida cristã. Deve ser um hábito que desenvolvemos com naturalidade e não uma ação por imposição ou obrigação. O próprio Jesus nos ensinou que alguns seres malignos só podem ser expulsos de nossas vidas, ou da vida de outras pessoas, através de jejum e oração. No mundo espiritual, o jejum tem uma grande representação, por isso é uma arma tão importante quando decidimos seguir nossa fé com mais seriedade. Muitos pastores e líderes evangélicos ensinam corretamente sobre os vários tipos de jejum cristão. Neste texto vamos enumerar os ensinamentos mais comuns e praticados nas igrejas por todo o Brasil.



Por que jejuar? 

Não são poucos os pastores e líderes cristãos que relatam seus gabinetes cheios de pessoas que buscam soluções para seus problemas e aflições, sendo que grande parte (se não todos eles) poderia ser resolvido com jejum e oração. Os gabinetes, redes sociais e psicólogos estão servindo de válvula de escape para muitos fiéis que não conseguem praticar um jejum de forma rotineira. Não sabem como devemos jejuar porque, muitas vezes, nunca foram orientados sobre isso.

Quando jejuamos estamos nos humilhando, nos sacrificando, abrindo mão de nossas vontades para alcançarmos o coração do Pai. Não importam as motivações de nosso jejum, o que importa é que devemos cumprir a meta do jejum com responsabilidade e de forma criteriosa.

Ao invés de ficarmos horas na internet buscando respostas, deveríamos passar mais tempo nos dedicando à oração, leitura bíblica e ao jejum cristão.

Ao jejuarmos, devemos fazer isso como um ato de fé, sem precisar que outas pessoas fiquem sabendo. É como se fosse uma aliança entre nós e o Eterno, e não como um sinal que somos “mais cristãos”. O primeiro passo para quem quer saber como devemos jejuar é compreender os reais motivos que nos levam a este ato.

Isaías 58:3 e 4 nos orienta sobre isso – “por que jejuamos nós, e tu não atentas para isso? Por que afligimos a nossa alma, e tu não o levas em conta? Eis que, no dia em que jejuais, cuidais dos vossos próprios interesses e exigis que se faça todo o vosso trabalho. Que jejuais para contendas e rixas e para ferirdes com punho iníquo; jejuando assim como hoje, não se fará ouvir a vossa voz no alto”.

Quando jejuamos estamos demonstrando que não somos regidos por nossa vontade, pelos desejos da carne. O jejum de alimento ou de líquido mostra que estamos dispostos a sacrificar nossas necessidades por confiarmos em uma resposta final de Deus. Demonstramos que nossa maior esperança é o Senhor e não o que podemos ver e sentir.

Quando jejuar 

O jejum cristão pode ser realizado por diversos motivos. Os mais comuns são para demonstrarmos arrependimento (1 Samuel 7:6 e Jonas 3:5), quando estamos com medo (1 Crônicas 20:3 e 4), para enfrentarmos uma provação (Mateus 4:1 e 2), quando estamos em busca de uma reposta (Esdras 4:165), demonstrar nossa humilhação perante o Criador (Salmo 35:13), para demonstrar real conversão ou que estamos entregues ao Pai (Joel 1:14 Joel 2:12), demonstrar arrependimento real (como fez Davi), tomar decisões importante ou antes de grandes desafios, como fez Moisés (Deuteronômio 9:9).

Quando queremos entender como devemos jejuar, precisamos analisar o porquê queremos isso. Nossa primeira tarefa antes de iniciar o jejum é refletir sobre o motivo que queremos fazer isso.

Escolhendo o jejum 

Para você que não sabe como devemos jejuar, saiba que o jejum cristão pode ser realizado de maneiras diferentes, sendo o mais comum o de alimentos ou bebidas. Listamos alguns dos tipos de jejum mais comuns realizados por evangélicos brasileiros:

  • Alimento (sólido) total. Ficar sem comer nada por um tempo determinado, mas podendo tomar líquidos variados, ou somente água, como preferir.
  • Tipo específico de alimento. Não comer carne, não comer proteína animal, não comer doces, não comer chocolate, não comer queijo etc. Podemos incluir aqui café, refrigerante ou outros tipos de bebida que a pessoa goste muito.
  • Jejum total, de comida e bebida. Ficar um tempo determinado sem comer nem beber nada.
  • Beber somente água. Ficar um tempo específico apenas bebendo água. Não comer nada e não beber outros líquidos, além de água.
  • Televisão. Em tempos modernos, ficar sem ver televisão é, realmente, um sacrifício para muitas pessoas.
  • Internet / Computador. Podemos incluir nesta categoria, o jejum de vídeo game. Mais um jejum típico da vida moderna.
  • Hábitos / Hobby. Neste tipo de jejum, a pessoa pode escolher uma atividade que gosta de realizar para fazer jejum, para ficar um tempo sem fazer. Um esporte, um entretenimento, ir ao shopping ou comer fora, por exemplo.
  • Trabalho. Para autônomos, ou workholics em geral, ficar sem trabalhar é um sacrifício que nem lhe passa pela cabeça, já que associam diretamente o seu sustento com a quantidade de trabalho.

Com esses exemplos já podemos perceber que o jejum cristão pode ser bem abrangente. Reparem que com tantas opções, fica mais fácil fazer jejum, pois podemos escolher um tipo de jejum por vez. Por exemplo, numa semana não comemos carne, na outra não vemos televisão, na outra não usamos o celular e assim por diante.

Tempo de jejum 

Outro fator fundamental sobre como devemos jejuar é determinar um período de jejum. Pode ser um dia, pode ser uma semana. Tudo tem relação com o tipo de jejum escolhido. Se for, por exemplo, ficar sem ver televisão. Um dia é pouco. Se for ficar sem comer e nem beber nada (nem água) mais de um dia já pode ser perigoso, principalmente se você nunca fez jejum antes.

Se você tem interesse em fazer o jejum total, não comer e nem beber nada, a dica e ficar um período do dia determinado (manhã, tarde ou noite) ou, por exemplo, do nascer do sol até o seu pôr. Você pode, por exemplo, adotar este tempo de jejum – do amanhecer até o sol se pôr – por vários dias seguidos. Por exemplo, fique sem comer entre o nascer e pôr do sol por três dias. Mas recomendamos este tempo de jejum cristão depois que você já tiver feito outros, por períodos menores.

Você também pode escolher algumas horas de jejum. Por exemplo, ficar sem comer nada por oito horas.

Planeje seu jejum 

Se você ainda está um pouco perdido sobre como devemos jejuar, criamos um roteiro básico.

  • Objetivo: ore, peça a Deus uma direção para ter um objetivo bem claro.
  • Início: Faça uma oração para iniciar seu jejum. Preferencialmente, ore em voz alta. Nesta oração, deixe bem claro o motivo da sua oração, até quando vai seu jejum e o que você vai jejuar.
  • Durante o jejum: além do jejum em si, neste período ore, leia a bíblia e tenha atividades relacionadas à sua fé, como ouvir louvores, ler livros cristãos etc.
  • Concentre-se: ao realizarmos o jejum podemos cair em algumas armadilhas que podem “invalidar” o jejum. Não fale palavrão, não minta etc. Evite comportamentos que não condizem com o envolvimento espiritual que busca. Por isso mesmo, muitos pastores e líderes cristãos recomendam que as pessoas comecem sua rotina de jejum aos poucos. Começar com longos períodos podem fazer você não cumprir o jejum.
  • Término: ao terminar o seu período de jejum, ore. Assim como no começo, em sua oração final, deixe bem claro que seu jejum está terminado, ressalte os motivos de seu jejum e agradeça a Deus pela ocasião.

Os jejuns de alimento, principalmente os mais longos, devem terminar de forma gradativa para não resultar em problemas de saúde como dor de barriga ou refluxo. Se você ficou, por exemplo, oito horas sem comer; ao terminar este jejum, não coma uma feijoada, ou uma comida gordurosa, por exemplo.

Não exagere 

Por fim, vamos lembrar que o jejum cristão é uma ferramenta de amor e submissão. Evite começar seus jejuns com períodos muito longos. Lembre-se que somos orientados a votar apenas o que podemos cumprir. Em Eclesiastes 5:5 lemos que é melhor não fazer um voto do que fazer e não cumprir. Além disso, lembre-se das primeiras orientações de Isaías, quando ele nos revela que a vontade de Deus é receber obediência e não sacrifícios. Não adianta jejuar e fazer sacrifícios carnais se não for por amor.

Leia também:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *