Na devocional de hoje aprenderemos a manter nosso “antivírus” atualizado 

Share Button

Certamente, algum dia, você ligou o seu computador e ouviu uma voz que dizia “suas definições de vírus foram atualizadas”, principalmente se você usa o programa Avast. Na devocional de hoje vamos ver como o cristão pode manter suas definições de vírus atualizados. A principal função dos programas de antivírus  é manter o computador a salvo de perigos virtuais, conhecidos como vírus, que não mais são do que programas “espiões” que são instalados no computador, sem que o próprio usuário saiba, com o intuito de causar avarias, problemas no equipamento. Existem diversos tipos de vírus, alguns para espionar, outros para roubar senhas, e outros apenas para danificar o computador. Da mesma forma, o cristão precisa estar atento para enfrentar os vários tipos de problemas que enfrenta dia pós dia.

Na devocional de hoje, vamos tomar por base o trecho bíblico 2 Coríntios 3:2 e 3. A carta foi escrita por Paulo à igreja que estava na cidade grega de Corinto, igreja que deu algum trabalho ao apóstolo, por estar em um local confuso, cheios de tradições idólatras e que chegou a duvidar da autoridade de Paulo para direcionar a igreja.

Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens. Porque já é manifesto que vós sois a carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração.

Seja uma carta

O foco principal da devocional de hoje é imaginar que cada um de nós somos uma carta viva. Para muitos, somos o mais próximo de uma Bíblia que alguém lê, por isso, nosso comportamento, nosso jeito de ser, precisa ser íntegro o tempo todo. Sabemos que não somos perfeitos e que temos nossos pecados, mas para quem não conhece a Cristo, somos a principal ponte que esta pessoa pode ter para conhecer o amor de Deus. Paulo é bem claro ao fazer esta comparação, quando diz que “vocês são a carta de Cristo”, no trecho acima. Vamos começar com este pensamento, para dar prosseguimento à devocional.

O grande desafio de sermos “uma carta lida por todos” é que as pessoas façam uma leitura correta de nossas características. Se dizemos que somos cristãos, mas agimos como se não o fossemos, seremos uma referência errada de Cristo àqueles que estão ao nosso redor. Se dizemos que somos cristãos, mas discutimos com o motorista do ônibus, batemos boca no trânsito, contamos piadas sujas no trabalho, a leitura que as pessoas farão é que todo cristão prega uma coisa, mas vive outra. Por isso, ser um exemplo é um exercício diário, que exige esforço sim. Por isso, é importante mantermos nosso alinhamento com o Pai.



Os vírus

Como queremos fazer essa relação com a vida cibernética, vamos falar um pouco dos vírus que podem atacar o cristão. A apostasia (abandono da fé), dúvida, ira, orgulho, vaidade, inveja, maledicência, vaidade etc. Esses são alguns dos vírus mais comuns, que norteiam a vida do cristão. Cada um de nós luta contra a carne em uma determinada área. Precisamos ser sinceros conosco mesmo para identificar quais são as áreas de nossas vidas que estão mais vulneráveis a contrair “um vírus”. Tudo aquilo que nos afasta da intimidade com o Criador podemos chamar de vírus. Precisamos buscar formas de manter o vírus longe de nossa vida.

Ainda nessa referência com a vida digital, vamos lembrar que existem vírus de computador com diferentes objetivos. Os vírus que destroem nossa vida espiritual também nos atacam de diferentes maneiras. Alguns vírus são apenas para destruir o sistema. Algumas coisas em nossa vida aparecem apenas para acabar conosco, como problemas, crises, doenças e ansiedade. Outros vírus roubam senhas, nossos segredos. Da mesma forma, alguns problemas em nossa vida estão relacionados com nossa intimidade. Alguns pensamentos e atitudes surgem para atacar nossa vida íntima. Também existem vírus que vão danificando o computador bem lentamente, apagando e desconfigurando pasta por pasta, arquivo por arquivo. Alguns hábitos nossos minam nossa fé aos poucos e, quando menos percebemos, nossa relação com Cristo está destruída.

Antivírus

Os antivírus do cristão são as ferramentas essenciais para fortalecer nossa fé, como leitura da bíblia, oração e jejum com frequência e cobertura espiritual ao participarmos de uma igreja. Pode parecer simples, mas muitos cristãos estão caindo na armadilha de se tornarem “evangélicos sem igreja”, por isso, achamos importante, na devocional de hoje, ressaltar que a vida em comunhão é fundamental para manter nosso “sistema atualizado”. A convivência com outros cristãos nos serve para seguir conselhos, compartilhar experiências e também abençoar outras vidas. Às vezes, nos esquecemos que a vida em comunhão também é importante para que ajudemos aos outros.

Mantenha seu “antivírus espiritual” atualizado. Mantenha sua rotina de leitura bíblica, oração e jejum em dia. Concentre seus pensamentos e seus esforços naquilo que lhe traz intimidade com Deus. Lembre-se que você é referência de cristão que muitas pessoas têm, por isso, agir corretamente sempre é fundamental. Buscar intimidade com Deus é a melhor forma de manter nosso antivírus atualizado. Termine a devocional de hoje refletindo sobre sua busca por comunhão com o Criador e sobre como você tem mantido seu antivírus atualizado. Quanto mais tempo passamos sem atualizar nosso antivírus, damos mais espaço para que novas filosofias e sofismas entrem em nossa vida e minem nossa mente sem percebermos.

Outras devocionais e reflexões de nosso site que você pode gostar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *