Mensagem bíblica sobre suposições  

Share Button

Você nunca vai ouvir alguém confessando que é fofoqueiro. No entanto, quando “achamos, pensamos” estamos entrando em um campo muito perigoso. Quando falamos do que não temos certeza podemos abrir as portas para a fofoca. Por isso, achamos importante trazer essa mensagem bíblica sobre suposições, para mostrar que muitas vezes estamos agindo como fofoqueiro ao falar e agir por que achamos, ou pensamos, isso e aquilo. O cristão precisa estar atento ao que fala, ao que repassa. A bíblia nos traz diversas orientações sobre nossas palavras e o poder do que falamos, por isso, Jesus nos ensinou que o que contamina o homem é o que sai de nossa boca, porque falamos do que está cheio o coração.

Vamos começar essa mensagem bíblica com alguns exemplos clássicos de suposições errôneas. Em períodos de guerra, uma das táticas mais usadas é criar falsos alvos. Na Segunda Guerra Mundial essa prática ganhou força. O exército aliado fabricou inúmeros tanques de mentira, de plástico. Era possível até que um homem forte levantasse este tanque de mentira sozinho. Para distrair o exército nazista, esses tanques eram espalhados em campos de batalhas falsos. Assim, enquanto o verdadeiro exército avançava por outras frentes, os tanques de mentira eram atacados. O piloto avistava aqueles tanques e não tinha dúvidas, deveria bombardear. O piloto não ficava se perguntando se era correto ou não atacar, ele simplesmente atacava. Fazia isso porque achava que o tanque lá em baixo era verdadeiro. Nem passava por sua cabeça que aqueles tanques poderiam ser de mentira.




O que você supõe 

Muitas vezes, não conhecemos a história ao certo, ouvimos alguém comentar aqui, outra pessoa comenta acolá e já estamos juntando os pedaços para realizar nossa versão. Começamos a repassar nossa versão de um fato montado aos pedaços. Devemos tomar muito cuidado com isso. A sociedade moderna bombardeia nossas mentes com pensamentos e ideias que se acumulam em nós e, sem percebermos, nos apoiamos nesses conceitos para formar um fato baseado apenas em nossas suposições.

Vamos a um exemplo prático. Não são poucos os maridos que desconfiam de suas mulheres por motivos bestas. Esses homens tiram suas conclusões porque a esposa chegou tarde um dia, porque está “indo muito à igreja”. Muitos passam a ter essas ideias porque ouvem falar muito de traição de “mulher casada que sai com fulano”. As más conversações fazem brotar dúvidas na mente do homem.

Em uma sociedade cada vez mais perversa, todos desconfiam de todos. Mulheres desconfiam de maridos, maridos de esposas, pais de filhos e filhos de pais. Os acontecimentos horríveis que vemos e lemos todos os dias alimentam nossa mente, e passamos a fazer suposições. 

Vejamos a outro exemplo prático para um casal. O marido está calado, cansado e esposa começa a desconfiar que ele está mal-humorado, ignorando-a. Aos poucos a mulher também começa a ignorá-lo pensando “não quer falar comigo, também não vou dar ouvidos”. A situação vai ficando mais tensa e no fim das contas o casal está brigado por causa das suposições.

Em nosso local de trabalho também supomos muitas coisas. Quando somos novos em algum lugar e vemos duas ou três pessoas conversando, logo achamos que estão falando de nós. Quando nos desentendemos com alguém, achamos que tudo o que essas pessoas fazem é para nos irritar; pensamos algo do tipo “ela fez isso porque sabe que não gosto. Ele falou aquilo só para jogar uma indireta pra mim”.

Suposições e cautelas 

Talvez, você se pergunte, “mas não é bom sermos cautelosos? Não posso dar mole para o meu marido, não posso deixar meus filhos soltos, não devo confiar em todo mundo”. Este pensamento está totalmente correto, o que torna essa mensagem bíblica tão importante, pois nem sempre pensar de um modo elimina outra maneira de pensar. O que precisamos ter é um equilibro e, principalmente, refrear nossa língua. Se estamos desconfiados de nosso marido, podemos investigar, conversar, orar, mas não tomar uma decisão sem reais motivos.

Vamos embasar esta mensagem bíblica com mais um grande exemplo de suposição da Segunda Guerra Mundial. Em determinado momento, os britânicos precisaram pensar como atacar os numerosos e potentes navios alemães. A tática foi um tanto inusitada. Os marinheiros usaram um navio sem características de um navio de guerra, parecendo um navio de cruzeiro. Eles se vestiram de mulher e passaram a atuar como se fosse um cruzeiro cheio de homens e mulheres festivo. Com isso, ao avistarem essa embarcação, os nazistas não desperdiçavam suas armas e apenas vigiam de longe. Quando os britânicos achavam que estavam perto o suficiente, atacavam os alemães. A tática deu certo e foi usada inúmeras outras vezes.

Basicamente, o que ocorreu na história acima é que os nazistas não se preocupavam em ser atacados por turistas. Nunca passou na cabeça deles que um navio de cruzeiro poderia ser, na verdade, um navio de guerra cheio de fuzileiros navais. A suposição levou os nazistas, neste caso, à derrota.

Quando passamos a usar a suposição, estamos caminhando para o fracasso, por isso, é importante não criar fatos a partir de suposições.

Semelhantemente, a língua é um pequeno órgão do corpo, mas se vangloria de grandes coisas. Vejam como um grande bosque é incendiado por uma simples fagulha. Tiago 3:5.

  • O capítulo 3 da carta de Tiago nos traz grandes ensinamentos sobre o nosso falar. Para essa mensagem bíblica achamos melhor separar o quinto versículo, acima.

Antes de iniciar um assunto, “alertar” alguém ou tomar uma atitude com base no que você supõe, reflita se é realmente necessário o que pretende fazer. Respire um pouco, pense e deixe que o Espírito de Deus te direcione a tomar a melhor decisão. Quase sempre, ficarmos calado e orar é a melhor maneira de exercer nossa fé.

Desfrute a vida 

Quando nos importamos menos com o ti-ti-ti e passamos a focar mais nossas atitudes, nosso direcionamento de vida muda, pois passamos a concentrar nosso pensamento no Senhor, que é concreto.

Quem de vocês quer amar a vida e deseja ver dias felizes? Guarde a sua língua do mal e os seus lábios da falsidade. Salmos 34:12 e 13. 

Se pensarmos sobre as suposições, muitas vezes estamos agindo com falsidade, pois falamos do que não temos certeza.

Que esta mensagem bíblica faça todos nós refletirmos sobre nossas suposições, quando passamos a achar isso e aquilo porque começamos a juntar peças de um quebra-cabeças em nossas mentes. Que possamos agir mais com sinceridade, com clareza e determinação em nossa fé.

Outras mensagens e devocionais que você vai gostar de ler:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *