O ladrão da cruz revelou o maior objetivo de Jesus 

Share Button

Em meio a tanto sofrimento e dor, Jesus encontrou forças para perdoar seus ofensores e ainda prometeu ao ladrão da cruz que pediu para ser salvo que estariam juntos no paraíso. Este é um dos acontecimentos mais marcantes e icônicos da história de Jesus. Este simples fato serve de base para este estudo bíblico sobre fé, pois este fato nos trouxe uma grande percepção do amor de Deus e da mensagem de Jesus Cristo para todos nós. Hoje existem inúmeros cursos de teologia e estudos bíblicos aprofundados; e muitos começam a se tornar “fariseus cristãos”, mais preocupados com a teologia do que com a essência da fé cristã.   

Infelizmente muitos cristãos se aprofundam nos estudos das Escrituras para condenar outros pastores, outras igrejas, sustentar seu ponto de vista. Pouco importam com o amor ao próximo. Se você está na igreja há algum tempo, provavelmente conhece alguém que acusa esta ou aquela igreja de não fazer a obra, acusam pastores de serem falsos profetas e condenam diversos cantores gospel. Apontam erros teológicos nas letras das músicas cristãs, apontam suas razões para dizer que tal pastor é herege e lamenta que a igreja está “dormindo”. Repare que, normalmente, este tipo de pessoa não frequenta nenhuma igreja e pouco faz pelo reino, não serve ao próximo. São pessoas que estão mais preocupadas com suas teorias e linhas da teologia do que com a essência do cristianismo. É bem provável que se dependesse destas pessoas, o ladrão da cruz seria condenado, pois aquela pessoa não sabia nada de teologia ou escatologia, por exemplo. 




Não julgue 

Vamos tomar como base para esta devocional sobre o ladrão da cruz, o texto de Mateus 7:1 e 2.  

Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós. Mateus 7:1,2  

Um ensinamento que Jesus ensinou na prática ao perdoar o ladrão da cruz. Acredito que todos que presenciavam aquela crucificação em massa condenavam os ladrões ao lado de Jesus. Cristo, no entanto, se preocupou apenas com sua função, perdoar os pecados. O ladrão da cruz pediu para ser perdoado, e foi isso que Jesus fez. Simples, direto, mas que revela a prática do cristianismo mais ensinada por Jesus, o amor ao próximo.  

Detalhe e essência 

Há alguns anos, o treinador de futebol Carlos Alberto Parreira comentou que o gol é apenas um detalhe no futebol. Sem querer entrar em méritos futebolísticos, mas você não precisa entender nada de futebol para saber que, na verdade, o gol é o principal no futebol, não é um detalhe. Parreira comentou isso para justificar um resultado negativo. Preferiu falar de posse de bola e movimentação. Pois bem, no fim de um jogo pouco importa quem teve mais posse de bola ou chutou mais a gol, não e verdade? O que define quem vence é quem marcou mais gols. Portanto, o gol não é um detalhe, é o principal objetivo do futebol. 

Queremos mostrar com isso que o amor e o perdão ao próximo é o principal objetivo do cristianismo. O resto é um detalhe. Pode parecer exagero, mas vamos ver que isso é verdade. E os estudos bíblicos, oração, jejum, louvor e cursos de teologia? São inválidos e inúteis? Evidente que não, mas sem o amor, nada disso tem validade. Por isso, Paulo escreveu, em 1 Coríntios, que sem amor não adianta falar a língua dos anjos ou fazer qualquer outra obra. Ter 50 diplomas de teologia, de pós graduação e mestrado em cristianismo não garante a salvação de ninguém. O que nos garante a salvação é puramente a misericórdia de Deus. A nós, cabe aceitar Jesus como nosso salvador. 

Quando amamos nosso Senhor e compreendemos o que ele fez por nós, é natural querermos estudar a Palavra, realizar cursos e até aprender hebraico e grego, digamos, para nos aprofundarmos no conhecimento, mas nada disso pode ser mais importante que o amor ao próximo e a compreensão que nada disso garante a salvação. 

Não é um detalhe 

Voltando ao ladrão da cruz, podemos lembrar que ele não era formado em teologia, não participava das células ou era membro do grupo de louvor, mas quando precisou, reconheceu que somente Jesus poderia salvá-lo da condenação eterna. O perdão e o amor ao próximo não é um detalhe na vida cristã, é o principal. Costuma-se dizer que o principal versículo de toda a Bíblia é João 3:16, onde lemos que Deus amou o mundo de tal maneira que enviou seu Filho para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Podemos dizer que este é o resumo de toda a bíblia. As histórias de Abraão, Davi ou Apocalipse servem para embasar este ensinamento central da fé cristã. 

De que adianta cursos de teologia se o marido não perdoa a esposa e não a honra como Cristo honrou e serviu a igreja. Muitos maridos acham que ser o “cabeça da casa” é mandar, humilhar e desrespeitar a mulher, e não praticam o essencial do cristianismo que é amar e perdoar o próximo. São como o servo que pediu perdão de suas dívidas ao rei, mas não perdoou a dívida de seu empregado. Este é só um exemplo de que os cursos de teologia não garantem que estamos praticando o cristianismo em sua essência. 

Se, em algum momento, você sentir aquela vontade de apontar um pastor como falso profeta, um cantor evangélico como herege ou tecer comentários cheios de razões teológicas nas redes sociais, pense bem se isso reflete o perfume de Cristo. Reflita se é assim que você também quer ser julgado, olho por olho, dente por dente. 

Não deixe de estudar e buscar compreender os ensinamentos do Criador através da Bíblia. Devore as Escrituras. Mas não para apontar o cisco nos olhos dos outros e sim como ação de amor. Quando Deus transforma nossas vidas e age em nós, queremos buscar mais informações na Bíblia, entender os porquês e descobrir novos conceitos, mas não deixe essa sede se tornar em pura arrogância, como aconteceu com os fariseus. Lembre-se que o ladrão da cruz não tinha curso de teologia, mas teve humildade de pedir perdão. 

Leia também em nosso site:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *