Oferecer adoração a Deus não significa apenas dançar e cantar

Share Button

Para participar do grupo do louvor, o levita precisa entender o que está fazendo. Ainda que você não faça parte do grupo de louvor de uma igreja evangélica, o cristão precisa entender o que é adoração a Deus. Quando compreendemos o poder da adoração e o poder que a ela tem no mundo espiritual, passamos a ter vontade de render adoração a Deus o tempo todo. Quando adoramos a Deus estamos demonstrando gratidão por tudo o que Ele faz por nós. Adorar ao Senhor não significa cantar, mas os cânticos podem ser um grande instrumento para nos levar à adorar a Deus. Por isso, o grupo de louvor tem uma grande responsabilidade quando leva a congregação a adorar ao Criador.

A adoração a Deus é um ato de louvor e gratidão que devemos prestar com reverência e alegria. Não existe adoração a Deus sem seriedade. Danças, coreografias ou pulos como resultado de uma empolgação não significa que estamos adorando ao Altíssimo, mas quando fazemos essas mesmas coisas com gratidão e alegres pelo o que estamos fazendo, então nossa adoração é sincera. Deus não está procurando quem pula mais alto, quem tem uma ”dancinha” mais criativa ou quem grita mais alto, ele busca que o adore em espírito e em verdade, como lemos em João 4:24, “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade”.

Para aprofundar seus estudos sobre adoração a Deus, leia também:

Produção-de-eventos

Adoração e cruz

Podemos dizer que compreender o sacrifício na cruz é o primeiro passo para uma adoração sincera. Quando entendemos o que Jesus Cristo fez por nós naquela cruz, salvando-nos da condenação do pecado, abrimos nosso coração para uma adoração a Deus sincera, de gratidão. Ao aceitarmos Jesus como salvador, estamos abrindo nosso coração para uma adoração. Portanto, aceitar Jesus como salvador de nossas vidas é o primeiro passo para uma adoração a Deus coerente.

Quando olhamos para nossa vida, todos os nossos defeitos e falhas, mas vemos que Jesus está disposto a mudar nosso comportamento, nossa mentalidade e ainda por cima a esquecer de nosso passado, compreendemos que o sacrifício na cruz é muito grande para ficarmos parado, o mínimo que queremos fazer é agradecer a Deus, em outras palavras, adorar.

Adorar em oração

Quando falamos em adoração a Deus, o que vem em nossa cabeça é cantar. Podemos ir muito além das músicas cristãs como resultado de nossa adoração. Quando estamos desejosos de adorar a Deus não nos prendemos a conceitos pré-moldados. Também é possível adorar a Deus em oração. Por isso, o grupo de louvor não deve colocar a adoração a Deus em “uma caixinha” onde somente os cânticos significam adoração. Não é raro, por exemplo, orações durante os louvores de uma igreja.

O grupo de louvor deve estar sensível à voz do Espírito que nos leva a adorar a Deus através de cânticos, mas também nos leva a adorar em oração e até em “silêncio”.

Leitura ajuda a adorar

Uma das ferramentas que temos para “aprimorar” nossa adoração a Deus é a leitura bíblica. Através do aprendizado das escrituras sagradas podemos compreender os feitos de Deus desde os tempos antigos, e como Ele permanece fiel e amoroso ainda hoje.

Quando lemos passagens como “o Senhor é meu pastor e nada me faltará”, memorizamos versículos que virão à memória quando estivermos louvando a Deus. A leitura de Salmos, por exemplo, é uma ótima maneira de aprendermos como adorar a Deus.

Não estou dizendo que “aprendemos” a adorar, mas a leitura das escrituras nos permite a refletir sobre a adoração de antigas pessoas que passaram por situações parecidas com as nossas e como adoravam a Deus mesmo em situações adversas. Também podemos ler sobre os efeitos da adoração a Deus.

Voz do Espírito

A adoração a Deus envolve nossa submissão ao Espírito Santo, quando nos abrimos para o mover do Espírito Santo, o louvor, e adoração, fluem em nós como não podemos imaginar, por isso, o grupo de louvor deve sempre estar sensível à voz do Espírito Santo. É preciso estar disposto a mudar de música, parar, continuar, ou fazer qualquer outra coisa “fora do roteiro” para agradar ao Espírito do Senhor em primeiro lugar.

Não há melhor maneira de oferecermos nossa adoração a Deus do que se rendendo ao Espírito Santo, e a equipe de louvor deve primar por esta busca.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *