Se você quer ter esperança, não volte ao Egito

Share Button

Em algum momento de nossa vida passaremos por situação de grande dificuldade, seja financeira, emocional, na área da saúde ou qualquer outra área. Às vezes, parece que a esperança é uma ilusão. Insônia, falta de perspectiva e conflitos internos. Quando o dia de dificuldade vem, não sabemos bem ao certo como lidar com isso. Podemos nos preparar, ler sobre ou buscar refúgio em nossa fé, mas quando passamos por dias difíceis parece impossível manter a esperança. Neste texto veremos que muitas vezes não conseguimos enxergar um futuro porque temos dificuldades de nos livrar do passado. Às vezes, olhar para trás só dificulta nossa caminhada.

Quando o povo de Israel saiu da escravidão, diversas vezes desejou voltar à terra do Faraó, quando enfrentou as dificuldades não tinha esperança por dias melhores. A referência do povo hebreu era o Egito, nação mais próspera da época, e quando olhavam para as dificuldades de uma vida independente queriam voltar a trás. Da mesma forma, algumas vezes queremos desistir de progredir porque queremos nos acomodar à situação do passado.

Murmuração

Uma grande adversária da esperança é a dificuldade. Focar os aspectos negativos nos leva a não perceber que toda situação complicada tem saída, ou propósito. Quando reclamamos da situação, não paramos para pensar em como superar o desafio. A murmuração tira de nós qualquer sentimento de gratidão. Por isso, aprendemos que devemos louvar a Deus em qualquer situação, mesmo quando parece não haver solução, pois um coração grato é capaz de reverter a situação negativa.

Em Êxodo lemos sobre um momento delicado na história dos hebreus. Eles saiam do Egito, mas quando enfrentaram momentos de conflito, olharam para trás, com vontade de retornar ao Egito.

Êxodo 16:1”Partiram de Elim, e toda a congregação dos filhos de Israel veio para o deserto de sim, que está entre Elim e Sinai, aos quinze dias do segundo mês, depois que saíram da terra do Egito. Toda a congregação dos filhos de Israel murmurou contra Moisés e Arão no deserto. Disseram-lhe os filhos de Israel – quem nos dera tivéssemos morrido pela mão do senhor na terra do Egito, quando estávamos sentados junto às panelas de carne e comíamos pão a fartar! Pois nos trouxestes a este deserto para matardes de fome esta multidão”.



Ignorando o lado bom

Pouco antes desta passagem, (Êxodo 15:22) também podemos ver os filhos de Israel sem esperança, reclamando de sede. O povo acabara de sair do Egito, passaram pelas pragas sem problemas, atravessaram o Mar Vermelho, mas ainda não tinham fé para lutar contra as dificuldades. Na continuação do capítulo 16, vemos que foi aqui que Deus começa a mandar o maná ao povo, mas o interessante aqui é a falta de fé e a vontade de voltar ao Egito.

Muitas vezes, nós também não temos certeza se estamos no caminho certo. Quando enfrentamos as dificuldades, logo questionamos e estamos no caminho correto.

Queremos voltar às baladas, tomar uma cerveja com amigos, ter relacionamentos amorosos sem nos preocupar com nossa fé e outros costumes antigos. Queremos trocar a fé para, por exemplo, sair nos finais de semana para curtir a noite. Época que tínhamos muitos amigos. Época de sair com várias mulheres. Cada mulher num final de semana. Achamos que era tempo de fartura. Época que vivíamos de golpes ou vendendo algo ilegal, quando ganhávamos dinheiro fácil. Podíamos ter uma tranquilidade financeira, sabendo que nunca seria pego e mesmo que fosse não ia acontecer nada de mais. Estes são apenas exemplos de pensamentos que temos quando o assunto é manter nossa fé, nossa esperança de uma comunhão com o Eterno, ou voltar aos costumes antes.

Por que voltar?

Algumas pessoas, quando acontece algo emocional, querem voltar para o álcool ou para a bagunça, prostituição. Outras olham o passado com saudade, querendo voltar ao Egito. Não tem força, não tem fé para continuar seguindo Deus.

Mantenha sua esperança, não cultive a vontade de regressar ao Egito. Seja determinado a chegar à Terra Santa. Lembre-se de tudo o que Deus já lhe fez para chegar até aqui, e muito mais Ele fará.

Ao perder a esperança, o povo hebreu ficou com vontade de voltar ao passado, reviver os tempos que vivia no Egito, pois, apesar da promessa de dias melhores, naquele momento, passavam por dias difíceis.

Algumas vezes, achamos que nossa fé não nos levará a lugar algum e que desistir de tudo é o melhor que temos a fazer. Nos decepcionamos com igreja, pastor, líder, irmãos, nossa fé se esfria e a esperança de uma vida melhor se esfria porque focamos nas pessoas e circunstâncias.

Nossa fé deve ser justamente para estes dias difíceis, pois não há porque termos esperança quando tudo vai bem. Mantenha sua fé, foque no sacrifício de amor de Jesus Cristo por você e jamais deseje voltar ao Egito.

A fé é para momentos difíceis e não para os dias fáceis.

Outros textos de nosso site que podem lhe ajudar.

Um comentário

  • Claudia Romero

    O tema falou muito ao meu coração, às vezes tiramos o foco do verdadeiro Senhor de nossas vidas e balançamos nossas estruturas quando olhamos para as circunstâncias e nossas fraquezas, esquecendo que vivemos por fé naquele que tudo suportou e venceu, colocando-se em nosso lugar a fim de garantirnos a vitória em tudo, se n’Ele permanecermos inabaláveis!! Egito, NUNCA MAIS!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *