Brincadeiras para culto Infantil 

Share Button

Uma ótima maneira de você recapitular suas lições de forma divertida é fazer algumas brincadeiras para culto infantil. Neste texto selecionamos algumas das mais simples e criativas atividades que você pode fazer com seus alunos. Você pode adaptar as brincadeiras e jogos para a faixa etária de sua sala e também fazer pequenas modificações se achar que pode torná-las melhores de acordo com a realidade de sua turma. Caso tenha outras ideias, ou queira compartilhar suas experiências, não deixe de comentar no final do texto, isso vai ser muito útil para outras pessoas que visitem esta página em busca de novas ideias. 

Uma das situações mais desanimadoras que um professor da igreja infantil pode ter é quando pergunta às crianças o que elas lembram da última aula, e percebe que as crianças não respondem nada. Parece que todo o trabalho foi em vão, mas não é bem assim. As crianças, esperam algo mais específico do que uma pergunta dessa. Além disso, a memória delas, principalmente as mais novas, não é tão boa, e “domingo passado” para elas é um tempo muito longe. Precisamos ajudá-las sendo mais específicos. Precisamos dar dicas, falar de um personagem central, de uma local ou um acontecimento principal, para, a partir dessas dicas, as crianças começarem e puxar na memória o resto do aprendizado. Uma forma de fazer que as crianças memorizem os principais pontos de sua aula é fazer uma brincadeira, por isso, essas dicas de brincadeiras para culto infantil podem ser muito úteis para a memorização da aula e também para você administrar seu tempo com os pequeninos. 




Antes de falar mais diretamente das brincadeiras para culto infantil vamos ver como você pode recapitular a aula anterior antes de começar a aula do dia.  

Perguntas 

A forma mais simples de recapitular uma história é fazendo perguntas, no entanto, as perguntas podem ser feitas de diferentes formas para cada faixa etária. Crianças mais novas podem responder perguntas simples e factuais como: 

  • Qual o nome do gigante derrotado por Davi? 
  • Como Davi venceu o gigante? 
  • O que aconteceu depois que Davi derrotou Golias? 

Para crianças que tenham entre sete e nove anos, as perguntas já podem ser um pouco mais extensivas e que permitam você perceber se aprenderam algo além da história, o que a aula ensinou a eles na vida prática. Você pode perguntar por que um determinado fato aconteceu, ou como aconteceu. 

  • Por que Davi precisou lutar contra o gigante? 
  • O que iria acontecer se Golias vencesse Davi? 
  • Por que Davi decidiu que lutaria contra o gigante mesmo não sendo soldado? 

Para crianças de nove anos ou mais, você já pode fazer perguntas um pouco mais profundas, que façam a criança pensar em como aquela aula tem relação com sua vida no dia a dia. 

  • Davi venceu um gigante de verdade. E nós, quais gigantes enfrentamos no dia a dia? 
  • Qual foi o maior gigante que você já enfrentou? Pode ser uma doença, uma mudança ou a perda de um parente. 
  • Quando ficarmos mais velhos que outros gigantes teremos que enfrentar? 

Jogo de perguntas 

Agora que já vimos como iniciar uma recapitulação, vamos ver as brincadeiras que podemos fazer com as crianças Uma brincadeira simples, mas que sempre faz sucesso é a disputa entre meninos e meninas. Se sua classe tiver um desequilíbrio, por exemplo cinco meninos e nove meninas, é melhor fazer equipes misturadas. Você pode nomear capitães para montar os times, ou pode você mesmo montar as equipes para que a competição fique equilibrada. 

Como mencionado anteriormente, faça perguntas de acordo com a faixa etária de suas crianças. Uma dica é não inventar as perguntas na hora. Quando estiver preparando a aula, já faça uma lista de dez perguntas ou mais para fazer essa brincadeira. 

Para complementar o jogo de perguntas, você pode fazer jogo de mímicas. Escolha personagens que eles já conheçam. Se o grupo de crianças já tiver nove anos ou mais, você pode criar algumas mímicas mais difíceis do que Davi, Pedro, Paulo ou Sansão. Pense em fazer mímicas de sentimentos, emoções, histórias, livros (se as crianças já forem pré adolescentes), nome de cidades e reinos (Babilônia, Jericó, Jerusalém etc.). Outros tipos de mímicas mais difíceis para crianças maiores são as de conceitos abstratos como fé, Espírito Santo, alegria, pecado, perdão e salvação. 

Palavras embaralhadas 

Esta á uma das brincadeiras para culto infantil que podem ser mais facilmente adaptadas. Basicamente, você deve escolher uma palavra e escrever cada letra em um pedaço de papel. Depois, misture as letras e as crianças devem acertar que palavra é essa. Uma dica é fazer um alfabeto inteiro, e repetir alguma vezes letras que podem aparecer mais de uma vez uma palavra como as vogais e as consoantes M – N – S – C – R etc. Assim você vai poder pensar em praticamente qualquer palavra e vai poder reutilizar os papeis sempre que quiser. Se não quiser gastar papel para isso, você pode escrever a palavra na lousa, embaralhada, para que as crianças pensem até acertar. Uma dica para não virar bagunça e uma criança ficar “chutando” até acertar é dar um limite de tentativas. Uma versão dessa brincadeira pode ser feita com um versículo, só que ao invés de embaralhar letra por letra, você vai embaralhar as palavras do versículo. 

Podemos encaixar neste tipo de brincadeira a boa e velha “forca”. Uma dica é deixar bem claro quando um boneco será enforcado.  

Brincadeiras com música 

As brincadeiras para escola bíblica infantil com música podem ser feitas quando você acha que não vai perder o controle da disciplina em sala de aula, pois a música tende a deixar as crianças mais agitadas. Você pode pensar em diversas formas de fazer jogos e brincadeiras com músicas cristãs. Uma brincadeira comum é “continue a música”. O líder toca uma música e dá um pause em determinado momento. A criança que continuar corretamente a música marca um ponto. Uma dica para esta brincadeira é definir um mínimo de palavras a serem cantadas depois da Pausa. 

Outra dica de brincadeira com música é tocar uma música para que as crianças acertem quem canta. Mas esta brincadeira é melhor ser feita com crianças maiores. Além disso, seria importante que você mencione sempre que canta a música antes de tocá-la na rotina de sua aula. 

Uma brincadeira que costuma fazer sucesso é dizer uma palavra para que as crianças cantem uma música cristã com aquela palavra. Para crianças menores, diga palavras como Jesus, Pai, Deus, estrela, sol e outras palavras de músicas que você sabe que eles conhecem. É importante, no começo da brincadeira, explicar que a música precisa ser cristã, principalmente se a brincadeira for com crianças mais velhas. Para crianças com nove anos ou mais você pode escolher palavras um pouco mais desafiadoras, como fogo, glória, homem, mulher, vestes, bandeiras. Se a palavra for um verbo, você pode escolher se o verbo pode variar em sua conjugação ou não. Por exemplo, você dizer o verbo “amar” e diz que não pode ser “amou, amei ou amamos”, ou, pelo contrário, você diz o verbo “amar” e diz que também pode ser “amou, amei, amamos ou qualquer outra variação”. No geral, deixe que o verbo seja flexionado, pois a intenção das brincadeiras para culto infantil  é deixar que as crianças se divirtam. 

Administrando as brincadeiras 

Sempre que você decide realizar jogos e brincadeiras para culto infantil, lembre-se que as crianças podem ficar mais agitadas. Não deixe que a rivalidade ou entusiasmo prejudique a disciplina. Seja cauteloso em sua conduta. Veja se você não consegue auxiliares extras no dia que decidir fazer uma brincadeira mais animada, por um tempo mais longo. Lembre-se que a ideia principal é deixar as crianças felizes e animadas por estarem na igreja. Além disso, tenha certeza que as brincadeiras estão edificando as crianças, fazendo-as memorizar melhor as aulas e aprendendo a terem disciplina e respeito. Pense bem no seu tempo. Tente programar um tempo determinado para as brincadeiras. Se for algo simples, como jogos de perguntas, cerca de dez a vinte minutos é o suficiente. Se você decidir realizar diversas brincadeiras e jogos, separe de trinta a quarenta e cinco minutos. Administre bem os tempos. Entre uma brincadeira e outra, deixe as crianças irem ao banheiro e beber água, dê um tempo para se acalmarem e baixar a adrenalina.  

Para manter a disciplina durante esses momentos, seja claro ao dizer que se não colaborarem e obedecerem, a brincadeira vai acabar. Sempre cumpra sua palavra ao dizer que se algo se repetir você vai encerrar com os jogos. 

Esperamos que essas brincadeiras para culto infantil ajudem você a evangelizar as crianças em suas aulas. Não esqueça de compartilhar suas experiências e ideias produtivas.  

Leia também:

Um comentário

  • Hortênsia Caetano

    Que benção! Realmente eu percebo o quanto é importante brincadeiras, dinâmicas em culto infantil ou em aula na EBD. Vejo que as crianças elas realmente aprendem mais e que ajudam muito o aprendizado delas. E também super concordo com isso que o objetivo é fazer com que as crianças se sintam felizes e animadas de estarem na igreja. Na realidade elas são crianças e precisam ter um toque especial e nada melhor do que com a direção do Espírito Santo nos conduzindo e nos ensinando. Deus abençoe vocês!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *