Estudo para jovens: não esconda coisas condenadas 

Share Button

Neste estudo para jovens cristãos vamos entender por que esconder coisas condenadas nos trazem problemas. O jovem cristão passa por muitos problemas em sua vida e enfrenta diversas situações que podem levá-lo ao erro, seja uma tribulação, seja uma tentação; ele precisa estar firme em sua fé para conseguir vencer estes obstáculos. Muitas vezes, não entendemos o porquê de não conseguimos superar certos desafios. Os motivos podem ser os mais diversos, mas algo que podemos evitar é esconder coisas condenadas. Isso depende de cada um de nós. Nenhum problema escondido desaparece, apenas cresce e se torna um problema ainda maior com o passar do tempo, por isso, devemos enfrentar os problemas de frente.

Vamos ter como base para este estudo para jovens o texto de Josué. Se você é líder do grupo de jovens ou adolescentes, pode ler o capítulo 7 desde o início, até o versículo 13. Depois, você mesmo pode fazer um resumo com o desenrolar da história, que segue até o fim do capítulo 7. O povo israelita estava iniciando a invasão à Terra Prometida, e haviam conquistado uma das cidades mais importantes da região, Jericó. A próxima batalha não seria das mais difíceis, seria uma vitória fácil. Tanto que Josué enviou um número reduzido de soldados. Se preferir, leia o capítulo anterior para saber os detalhes da conquista de Jericó.

Josué 7:13 – Dispõe-te, santifica o povo e dize: santificai-vos para amanhã, porque assim diz o senhor, Deus de Israel: há coisas condenadas no vosso meio, ó Israel; aos vossos inimigos não podereis resistir, enquanto não eliminardes do vosso meio as coisas condenadas.


A desobediência

Durante a conquista de Jericó, o Senhor mandou que de nada tomassem daquela terra. Tudo o que fosse encontrado seria entregue à casa do Senhor. O que fosse condenado seria destruído. Apesar desta ordem, Acã resolveu tomar para si alguns bens materiais. Obviamente ele não contou nada a ninguém e ninguém sabia que ele havia tomado algumas coisas que não deveria. Por causa desta desobediência, os israelitas foram derrotados na guerra seguinte, na cidade de Ai.

Levando em consideração que este é um estudo para jovens, podemos comparar a desobediência de Acã com as tentações que jovens e adolescentes enfrentam no dia a dia. Acã viu algo que lhe chamou atenção e cobiçou. Muitas vezes, jovens e adolescentes são influenciados a tomarem atitudes que contradizem o cristianismo. Ver pornografia, postar fotos sensuais, usar roupas curtas e justas, fazer piadas de duplo sentido etc. Se você é líder de adolescentes, deixe que os próprios jovens citem alguns exemplos.

O pecado não dói

O que a gente pode aprender aqui, é que temos que tirar do nosso meio o que é condenado. Aquilo que não pertence à nossa vida cristã. Pensamos que fazendo algo errado sem ninguém saber não tem tanta importância. Muitas vezes, sabemos que estamos fazendo algo errado, mas pensamos que isso não tira a nossa salvação.

A gente se acomoda na condição de pecador e não buscamos santidade. Tem aquele pecadinho que cometemos uma vez por mês ou a cada seis meses.

Se fazemos algo que não seja grave, não prejudica ninguém, achamos que não é nada demais. Afinal, não estamos matando, mentindo ou desviando dinheiro público. Mas o que aprendemos nas Escrituras é que mesmo “pensar na mulher do próximo” já é adultério, ou seja, o simples pensar em algo errado já nos condena. Aliás, Tiago 4:17 nos alerta que “aquele que sabe fazer o bem e não faz comete pecado”.

O objetivo deste estudo para jovens não é apontar os pecados, mas mostrar a gravidade em escondê-los, pois sabemos que todos pecamos e nada que fazemos pode nos garantir a salvação, somente a graça de Deus.

Não esconda os pecados

Outro texto interessante para este estudo para jovens é o de Tiago 5:16, que diz “Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e orem uns pelos outros para serem curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz”.

O que podemos entender aqui é a importância de contar com ajuda de outras pessoas para superar os pecados. Confessar os pecados é uma forma de enfrentá-los, de trazer o erro à tona. Quando queremos esconder os pecados, estamos agindo como Acã, na tentativa de que conviver com aquilo.

chefia e liderança

“Tenho vergonha”

Talvez, o maior problema de confessar os pecados uns aos outros é a vergonha. Temos vergonha de falar que fizemos isso, pensamos daquilo ou que falamos tal coisa. O que é natural, seja entre os jovens, seja entre os mais velhos.

Ao levar este estudo para jovens e adolescentes para sua igreja, aborde também essa questão da vergonha, pois, certamente muitos vão se identificar com isso.

O primeiro caminho para confessar os pecados, é saber identificar a quem podemos fazer isso. Devemos procurar uma pessoa madura e confiável, que não nos colocará em situação vexatória ou que nos julgará. O líder dos adolescentes (e jovens) precisa ter sensibilidade para lidar com essa situação;

Ressalte, durante o estudo para jovens e adolescentes, que confessar os pecados é vergonhoso e exige muita coragem e determinação, por isso, este ato merece muito respeito. Ao ouvir alguém confessar seus erros, devemos parabeniza-lo e encorajá-lo e fazer isso sempre que achar necessário.

A orientação bíblica é que devemos nos ajudar o tempo inteiro. Por isso, o versículo de Tiago 5:16 diz que devemos confessar os pecados uns aos outros para sermos curados.

Elimine coisas condenadas de seu meio

Se o desejo do nosso coração é herdar a terra prometida, temos que tirar do nosso meio as coisas condenadas ou ficaremos de fora da terra prometida. O versículo que lemos no início (Josué 7:13) diz que não resistiremos ao inimigo enquanto não eliminarmos as coisas condenadas de nosso meio.

Se o teu pecado for, por exemplo, na área financeira. Você, por exemplo, faz gambiarra para roubar, água, luz, tv a cabo, se você frauda documentos, ou coisas assim, também estará vulnerável ao inimigo na área sentimental, na área física etc. As lutas são outras, mas você não alcançará a vitória enquanto não eliminar de teu meio as coisas condenadas.

Podemos concluir o estudo para jovens lembrando que quando as coisas condenadas foram eliminadas, Israel voltou a vencer.

Venceremos nossos desafios no dia a dia sempre que estivermos dispostos a eliminar de nossas vidas aquilo que é condenável.

Outros textos sobre obediência e santificação:

 

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *